Em busca de explicações sobre o acidente que matou o estudante João Vitor Domat Remus, 13 anos, a família do ex-aluno do Sigma registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil do Tocantins. O garoto encostou em uma parte de metal do carregador de celular ao tentar tirar o aparelho da tomada, recebendo uma descarga elétrica.

Apoio da OAB-DF
A família vai aguardar o resultado da perícia para entrar com ação civil pública. Frederico revela que já foi procurado pela Ordem dos Advogados do Brasil, seccional do DF (OAB-DF), que demonstrou sensibilidade com o caso e se colocou à disposição dos pais para tomar as medidas legais e jurídicas cabíveis. Uma campanha da entidade, para conscientização de pais sobre os riscos do choque elétrico, será iniciada na próxima segunda-feira (17/8).

Reportagem publicada por Metrópoles em 15/08/20

Acesse aqui.