Ophir Cavalcante profere palestra sobre os novos nichos da advocacia

Brasília, 29/04/2013 – O ex-presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, proferiu palestra sobre os novos nichos da advocacia, na sede da Seccional do DF, nesta segunda-feira (29). A abertura dos trabalhos foi realizada pelo presidente da OAB/DF, Ibaneis Rocha.

A secretária-geral, Daniela Teixeira, pontuou a presença sempre marcante de Ophir Cavalcante. “Prestem atenção nas palavras dele porque ele visitou cada rincão desse país. É um depoimento de quem viu as oportunidades de ouro e hoje é chamado de visionário”, afirmou.

De acordo com o palestrante, é preciso que o advogado pense no seu papel perante o Estado democrático de Direito. “A difusão do conhecimento trouxe também a fragmentação dele. Isso nos induz a uma especialização crítica, sob pena de nos perdemos nesse manancial. A necessidade é de formação multidisciplinar para prestar um serviço adequado ao cliente, o qual temos de buscar a satisfação sempre”, aconselhou.

Sobre os novos nichos, Ophir Cavalcante disse que o mundo todo visa esses assuntos. “O interesse que a advocacia estrangeira tem é no gás, petróleo, energia, água e no desenvolvimento que o Brasil pode ter”, disse. Ele também citou o agronegócio e infraestrutura e afirmou que é preciso olhar para o crescimento do interior do país. “É arriscado, mas são riscos que devemos passar para alcançar nossos objetivos de vida”, pontuou.

O novo nicho da advocacia no futuro será o carbono. “As empresas são obrigadas a investir em reflorestamento para poder ter financiamentos. Esse mercado merece a nossa presença no dia a dia”, argumentou.

Ophir Cavalcante também falou sobre a questão da saúde no Brasil. “A questão sanitária no país é de saúde pública. Temos de ter advogados preparados para atender os direitos coletivos em relação a essas comunidades que são violentadas na questão ambiental e sanitária”, afirmou.

Para aqueles que pretendem seguir carreira internacional, “a questão da arbitragem, mediação e conciliação é um nicho que está a crescer no mundo. Os ingleses são os pais desse nicho porque o comércio na época das navegações girava em torno desses ajustes entre países”, comentou Ophir.

Outro nicho destacado que envolve cerca de 220 bilhões por ano é o direito esportivo. “Nós precisamos, cada vez mais, enfocar também nesse nicho que é muito promissor. O futebol continuará a ser a alegria do povo e precisamos dar segurança a essas transações”.

O ex-presidente da OAB Brasil finalizou recomendando força do trabalho aos advogados. “Vamos nos desenvolver profissionalmente e usar a palavra escrita e falada em favor da sociedade, de alguém que foi injustiçado. Estaremos defendendo o amplo direito de defesa e disso não podemos abrir mão em qualquer área que estejamos atuando”, finalizou.

Participaram da mesa o vice-presidente da OAB/DF, Severino Cajazeiras, o conselheiro e presidente da Comissão de Apoio ao Advogado Iniciante, Camilo Noleto, o diretor da Escola Superior da Advocacia, Jorge Amaury Nunes, a presidente da Comissão de Admissibilidade de Representação e Conciliação Técnica, Carolina Petrarca, a presidente da Comissão de Direito Eleitoral, Gabriela Rollemberg de Alencar, os conselheiros Jorivalma Muniz de Sousa e Luiz Henrique Sousa de Carvalho, a presidente da Associação de Advogados Trabalhistas do Distrito Federal, Alessandra Camarano Martins, e a procuradora do Trabalho Marici Barros Pereira.

Reportagem – Tatielly Diniz
Foto – Valter Zica
Comunicação Social – Jornalismo
OAB/DF


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: