Brasília, 16/09/2011 – O presidente da OAB/DF, Francisco Caputo, representou o Conselho Federal da Ordem no ato público Ações Contra a Corrupção e a Impunidade no Brasil, ocorrido na quinta-feira (15/09) no Memorial Darcy Ribeiro, da UnB. A audiência foi convocada pelo reitor José Geraldo de Sousa Junior para discussão do tema com 10 senadores que têm se posicionado publicamente pela causa.

Após o início das discussões, a pauta tomou outro caminho com a entrada de estudantes que protestavam contra o atraso nas obras do campus de Ceilândia. O grupo ocupa a reitoria desde a última terça-feira e reivindica a conclusão dos prédios da UnB na satélite.

O senador Cristovam Buarque, ex-reitor da UnB e ex-governador do DF, adentrou o auditório no momento em que se discutiam as questões que motivavam o protesto e logo teve a palavra. “Fico feliz de ver os estudantes brigando por seus interesses, mas é importante que olhem para a universidade não só pelos quatro anos que passarão nela, mas pelos próximos 40 anos”.

Caputo endossou o apoio da Ordem à causa dos estudantes e defendeu que o combate à corrupção é matéria que deve ser do interesse dos que ali protestavam, a fim de verem seus pleitos deferidos. “Apoiamos todas as iniciativas que pretendam coibir esse câncer que atinge a sociedade brasileira, que é a corrupção, que atrapalha sobremaneira o desenvolvimento e tira o foco do que realmente é prioridade, como a educação, a saúde e a segurança”.

Também cobrou apuração sobre o devido cumprimento do contrato por parte da empresa responsável pelas obras do campus de Ceilândia. “O Brasil não precisa de mais leis, mas de cumprir as que já temos. A impunidade é uma das razões que fazem com que a corrupção se perpetue, por isso é que temos que responsabilizar os diretores da empresa que não cumpriram o que foi contratado pelo GDF e pela UnB”.

Reportagem – Demétrius Crispim Ferreira

Foto – Valter Zica
Coordenação de Comunicação – Jornalismo
OAB/DF