Os professores da rede pública de ensino do Distrito Federal se reúnem em assembleia geral nesta terça-feira (28), às 10h, na Praça do Buriti, para deliberar sobre a greve que dura mais de 15 dias. Em encontro nesta segunda-feira (27) com representantes de diversos setores da sociedade, o governador do DF, José Roberto Arruda, disse que os cortes de pontos serão mantidos, mas o governo pagará pelos dias quando as aulas forem repostas.  A presidente da OAB/DF, Estefânia Viveiros, e o coordenador da Comissão de Direitos Humanos da Seccional, Jomar Alves Moreno, participaram da reunião. De acordo com Jomar, as negociações estão avançando. Na semana passada, o governo fez uma proposta de reajuste de 15,31% para março de 2010. Os docentes receberiam 5% de aumento em maio. Depois da reunião desta segunda-feira, o governo ofereceu o aumento retroativo a março e abril, pagos em seis parcelas. De acordo com Moreno, as aulas perdidas por conta da greve serão repostas. “O calendário será elaborado pela Secretaria de Educação, pelo Sindicato dos Professores, por integrantes da Câmara Legislativa e por representantes da comissão de negociações”, afirmou.