O Expresso 61 entrevistou o advogado Beethoven Nascimento de Andrade, presidente da Comissão de Igualdade Racial da OAB/DF, e a advogada Mirely Figueira, vice-presidente da Comissão de Igualdade Racial da Subseção de Águas Claras da OAB/DF. Falaram sobre as atividades das comissões, o histórico e a luta contra o racismo que afeta as advogadas e os advogados negros. Destacaram ainda a disposição em atuar junto à sociedade, auxiliando os cidadãos e os movimentos pela igualdade racial.

O presidente Beethoven de Andrade explicou que a Comissão da OAB/DF trabalha com a temática de questões voltadas à raça. “Envolve o preconceito em relação às populações negra, indígena, cigana ou a qualquer grupo étnico que esteja inserido no âmbito do Distrito Federal. Buscamos ser uma ponte para compreender a problemática que envolve a sociedade como um todo e trazer isso para dentro da advocacia como um debate estritamente jurídico. É a partir de visão real dos problemas que levamos ao Judiciário os casos em defesa do direito pleno do cidadão.”

A vice-presidente Mirely Figueira destacou que as comissões podem atuar por meio de notas oficiais, de apoio ou de repúdio, publicadas no site e no Instagram da OAB/DF. Observou que o racismo não existe esporadicamente e, sim, diariamente. “Acontece porque algumas pessoas não têm mais o bom senso de saber que aquele tipo de conversa ultrapassa qualquer conversa em si. Então, a OAB tem esse poder de ajudar na mudança de cenário.”

Outra forma de atuação da OAB/DF para conscientização contra o preconceito está na criação de campanhas pedagógicas. “Por ser advogado, não estamos blindados em relação ao racismo. Em 2020, identificamos que havia a necessidade de debater sobre essas questões, pois sabemos que o racismo, no Brasil, é estrutural. Desenvolvemos, então, a campanha ‘Racismo não é mal-entendido. Racismo é crime!’, com relatos reais de advogados e advogadas que sofreram racismo no dia a dia”, completa Beethoven de Andrade.

Encerrando o bate-papo, o presidente Beethoven de Andrade destacou canais que as pessoas podem fazer denúncias. “Temos um canal de comunicação com a população. Então, sempre que sofrer ou presenciar alguma situação do tipo, pode procurar a OAB/DF. Temos um canal de denúncia em nosso site. A partir do relato vamos fazer o acolhimento e a orientação necessária para, então, fazer os encaminhamentos devidos para cada caso.”

OAB na Mídia: Live do Expresso 61, publicada em 17/01/2021.

Veja no Youtube