O presidente da OAB/DF, Francisco Caputo, participou nesta terça-feira (13/09) da paralisação doCentro Educacional da Audição e Linguagem Ludovico Pavoni (Ceal). O motivo da mobilização foi explicar aos pais das crianças e à comunidade que, desde dezembro do ano passado, a Secretaria de Saúde não tem feito repasses de verbas. “Ao contrário do discurso oficial, a saúde não tem sido a prioridade do governo. Falo isso com bastante tristeza, porque confiei e dei todo o meu apoio. E continuarei dando apoio ao governo naquilo que fizer de bom para nossa sociedade. Assumo o compromisso de mobilizar os advogados. Somos um exército de 25 mil profissionais, prontos a lutar por essa causa justíssima de digno atendimento à saúde da população”.

A gerente de projetos e convênios, Maria Inês, explicou que o Ceal foi selecionado pelo Ministério de Saúde como centro de alta complexidade no atendimento a pessoa com deficiência auditiva. “Há nove meses a Secretaria de Saúde vem recebendo os recursos do Ministério e não está fazendo o devido repasse para o nosso centro”. Agradeceu o apoio da Seccional, “como lutar sem ter apoio da Justiça? Essa Justiça veio por meio da Ordem. Sabemos que a OAB/DF está sempre preocupada em defender os direitos humanos”.

“Sr. Secretário da Saúde, nossos filhos surdos implantados do Ceal precisam do convênio com o SUS para serem atendidos”, dizia a faixa segurada por Vanessa Monteiro, mãe de Gustavo, de 4 anos. “Estamos aqui para reivindicar. Nossos filhos precisam continuar o tratamento”.

A entidade é administrada pelo padre José Rinaldi. “São mais de mil pessoas na lista de espera, e a Secretaria de Saúde não pagou nada. A gente procura continuar o serviço de exames e orientação, mas a entrega de aparelho não está acontecendo. Nosso coração está muito angustiado, muito perturbado, mas juntos chegaremos lá”.

O Ceal oferece suporte psicopedagógico e socioeducativo a 328 pacientes até 18 anos. Informações pelo telefone 3349-9944.

Reportagem – Thayanne Braga
Foto – Rebecca Omena
Coordenação de Comunicação – Jornalismo
OAB/DF