Brasília, 11/06/2015 – O presidente da OAB/DF, Ibaneis Rocha, criou na última quarta-feira (10) a Comissão de Defesa da Pessoa com Autismo, sob a liderança da advogada Lívia Magalhães, diretora jurídica do “Movimento Orgulho Autista Brasil”. Para marcar a iniciativa, a Seccional lançará, em agosto, uma cartilha explicando as diversas abordagens de tratamento para esse tipo de transtorno que compromete as habilidades de comunicação e interação social.

O apoio institucional da OAB/DF à causa, segundo Lívia, é uma contribuição importante no trabalho de conscientização da sociedade. “As pessoas enfrentam dificuldades em reconhecer o autista porque os sintomas não são físicos, e sim de natureza comportamental”, disse. “Para que seja feito o diagnóstico precoce, é preciso que os pais e familiares consigam perceber que a criança apresenta características compatíveis com o autismo. Isso só será possível se as pessoas estiverem informadas sobre o transtorno”.

Estima-se que cerca de 2 milhões de brasileiros convivem com o autismo em seus mais variados graus. Mesmo assim, o transtorno ainda é desconhecido por grande parte da população. De acordo com Lívia Magalhães, infelizmente a sociedade ainda não possui estrutura para lidar com as necessidades dos autistas, sobretudo devido à falta de conhecimento específico sobre o tema. “A criação da Comissão pela OAB/DF mostra que estamos indo pelo caminho certo para mudar esse cenário”, acrescentou.

Comunicação social – jornalismo
OAB/DF