Brasília, 3/11/2014 – A Seccional da OAB do Distrito Federal selou compromisso para apoiar e mobilizar a classe para participar da Semana Nacional da Conciliação no DF, que será realizada de 24 a 28 de novembro. O ato, que ocorreu no Foro de Brasília, no dia 29 de outubro, contou com a presença do secretário-geral adjunto da OAB/DF, Juliano Costa Couto, em conjunto com a presidente da Associação de Advogados Trabalhistas do Distrito Federal (AATDF), Alessandra Camarano, e os membros do Núcleo Permanente de Incentivo à Conciliação do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT10), juiz Rogério Neiva e juíza Mônica Ramos Emery, coordenadora do Núcleo.

O objetivo do encontro foi incentivar a mobilização da sociedade na busca da conciliação e informar como funcionará a semana. “Será criado um centro provisório de conciliação na Sala de Convivência do Foro com quatro mesas onde acontecerão audiências simultâneas em seis turnos, com duração de três horas cada, o que soma 48 audiências por turno, mediadas por estudantes acompanhados de professores e supervisionados por juízes. Ao todo, teremos 288 processos em pauta”, declarou o Juiz Rogério Neiva.

Juliano Couto, secretário-geral adjunto da Seccional, disse que considera fundamental assumir esse compromisso. “O Brasil é um dos países mais litigantes do mundo, por isso valorizar a cultura da paz e da conciliação é de vital importância”.

Como incluir seu processo
Caso a empresa tenha interesse em incluir processos na pauta do TRT-10 na Semana Nacional da Conciliação, deve entrar em contato, até o dia 5 de novembro, com o Núcleo de Incentivo à Conciliação do Tribunal, pelo e-mail [email protected], indicando o número do processo e a vara do trabalho onde ele tramita.

A Semana Nacional da Conciliação é promovida anualmente pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em parceria com os tribunais brasileiros. O evento está em sua nona edição, que tem como slogan “Bom para Todos, Melhor para Você”. A ideia é promover a política de mudança de atitude e cultura dentro do Judiciário, prestigiando os modos consensuais de resolução de conflitos.

Com informações do TRT 10
Comunicação social – jornalismo
OAB/DF