Brasília, 27/8/2013 – A Comissão da Mulher Advogada da OAB/DF, em parceria com a Escola Superior de Advocacia, realizará nesta quarta-feira (28), às 19h, a palestra “Sete anos de lei Maria da Penha: O que mudou e o que precisa ser mudado – Um panorama das lutas pelos direitos das mulheres”.

A advogada e membro da Comissão da Mulher Advogada, Nayara Teixeira Magalhães, será uma das palestrantes da noite. Ela é professora do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) e coordenadora adjunta do grupo de pesquisa sobre Violência Doméstica do Instituto. Para Nayara, o evento representa uma das frentes priorizadas pela Comissão, que é o debate crítico, pela perspectiva dos estudos de gênero, acerca do enfrentamento e prevenção da violência doméstica e familiar contra a mulher.

“Após sete anos de vigência da Lei 11.340/2006, já é possível observar significativos avanços e também os múltiplos desafios implantados na sociedade, nas relações familiares/afetivas e no sistema de justiça. Por se tratar de um assunto de elevada complexidade, buscamos associar a vivência acadêmica com a prática relacionada às redes de atendimento a mulheres em situação de violência”, afirmou.

O evento contará com especialistas de antropologia, psicologia e Direito para desenvolver um amplo debate interdisciplinar na comunidade jurídica. Será palestrante a doutora em antropologia pela Universidade de Brasília e pós-doutora em Representações Sociais pela Université de Provence e pela École des Hautés Études em Scienses Sociales (França), Tânia Mara Campos de Almeida. Atualmente, ela é professora adjunta do Departamento de Sociologia da UnB e pesquisadora coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Mulheres (NEPeM).

Gláucia Starling Diniz, também palestrante, é mestre e doutora pelo Programa de Terapia Conjugal e Familiar, United States International University, San Diego, CA, EUA. Ela é vice-coordenadora e supervisora Clínica do Projeto de Extensão Atendimento às Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar.

As inscrições podem ser realizadas no site da OAB/DF (seção ESA). Os participantes receberão certificados de quatro horas aula.

Texto – Tatielly Diniz
Imagem – Divulgação
Comunicação social – jornalismo
OAB/DF