Brasília, 19/12/2014 – A Subseção de Samambaia está sob nova direção. O então presidente Lairson Rodrigues Bueno deixou a presidência, que foi assumida pelo vice-presidente José Antonio Gonçalves de Carvalho. O novo presidente acompanhou de perto todas as ações da Subseção em 2014 e promete inovar no próximo ano. O objetivo é colaborar para criar a Vara do Trabalho em Samambaia, com competências nas cidades de Samambaia, Recanto das Emas, Riacho Fundo I e Riacho Fundo II. Carvalho também deseja, com auxílio da Seccional, levar todos os serviços da sede para a Subseção, além das palestras e cursos.

A equipe de comunicação da OAB/DF conversou com José Antonio Gonçalves de Carvalho sobre a nova gestão, desafios e planos. Confira:

OAB/DF – Qual o balanço o senhor faz da Subseção neste ano?
José Antonio – O balanço foi positivo. Pudemos aumentar o número de computadores, compramos equipamentos de informática com o apoio da Seccional e ampliamos a ofertas de serviços para os advogados.

OAB/DF – Como tem sido a relação da Subseção com a Seccional?
José Antonio – A relação com a Seccional é muito boa. A subseção tem sido atendida em todos os nossos pleitos.

OAB/DF – A Subseção criou o projeto “OAB/DF contra o Crack”? Pode falar como funciona? O senhor tem um número de quantas pessoas já foram resgatadas das ruas?
José Antonio – Funciona no esquema de internação, sendo que em troca a Subseção, com ajuda da Seccional, doa cestas básicas a cada internado. Internamos 5 pessoas. Uma delas já teve alta. Quatro ainda estão em regime de tratamento.

20141218_joseOAB/DF – Samambaia tem o projeto “OAB vai à escola”. Pode comentar sobre ele?
José Antonio – O projeto “OAB vai à escola” trouxemos da OAB São Paulo e o desenvolvemos aqui, tendo a dra. Fátima Bastos à frente do projeto. Ela já ministrou mais de cinquenta palestras em escolas, além de participar de mutirões até em cidades distantes de Samambaia, contribuindo para a orientação da sociedade e melhorando a imagem da OAB diante dela.

OAB/DF – Outra bandeira da Subseção é contra a falta de regulamentação no atendimento pela Defensoria e Núcleos de Prática Jurídica aos chamados hipossuficientes. O que a Ordem pleiteia?
José Antonio – Outra bandeira inédita da subseção foi a luta na defesa dos advogados militantes. Sustentamos que a Defensoria e Núcleos de Prática Jurídica possam atender quem ganhe até três salários mínimos. A situação estava descontrolada e estavam atendendo sem qualquer critério. Por essa razão, saímos à frente e fizemos denúncias de casos concretos desses atendimentos sem qualquer critério, através de ofícios expedidos a diversos órgãos envolvidos. Hoje, por força de um acordo com a participação da Seccional, elas podem atender hipossuficiente que possuam renda familiar de até quatro salários mínimos.

OAB/DF – Quais são seus planos à frente da Subseção?
José Antonio – Além de dar continuidade aos projetos que vêm sendo desenvolvidos pela Subseção, pretendo envidar esforços no sentido de concretizar a instalação de uma Vara do Trabalho em Samambaia, com competências nas cidades de Samambaia, Recanto das Emas, Riacho Fundo I e Riacho Fundo II; fazer parcerias com a ESA para trazer cursos de interesses dos advogados de Samambaia, como o PJE e o novo Código de Processo Civil. Fazer também parcerias com a Caixa de Assistência aos Advogados para ampliar convênios e benefícios visando o atendimento às necessidades dos advogados de Samambaia e Recanto das Emas. Também planejamos criar a estrutura para prestar, na sede da subseção, todos os serviços oferecidos pela Seccional. E sempre tendo em mente que precisamos intensificar a luta no sentido de que sejam respeitadas as prerrogativas dos advogados.

Comunicação social – jornalismo
OAB/DF