Brasília, 13/3/2015 – A Comissão da Mulher Advogada de Taguatinga realizou, nesta sexta-feira (13), a ação social “Tenda da Mulher”. O evento, que ocorreu na Praça do Relógio de Taguatinga, teve como finalidade atender a população com diversos serviços gratuitos. A ação ocorre há três anos consecutivos e já entrou para o calendário da subseção.

O evento contou com a participação da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM) e com a Fundação de Assistência Jurídica (FAJ). Os atendentes receberam a população e tiraram dúvidas sobre diversos casos. As mais frequentes foram sobre pensão alimentícia e investigação de paternidade.

1Foram oferecidos serviços de massagem, fisioterapia, design de sobrancelha, sorteio de bolsas de estudo, oficinas de saúde, entre outros. Também foram distribuídas cartilhas sobre a Lei Maria da Penha e sobre a Medida Protetiva (informativo para mulheres e para homens).

A presidente da comissão, Lúcia Bessa, relatou que o evento recebeu em média de 1000 a 1500 pessoas. Segundo a presidente, a ação serve como um alerta a todas as mulheres, para que elas percebam o seu valor. “A importância desse cuidado com a mulher é muito grande porque ela vem sofrendo um processo cultural de desvalorização, e às vezes se esquece até mesmo de se cuidar”, disse.

3O primeiro presidente da Subseção de Taguatinga, Wílon Wander, esteve presente no evento. Para ele, a ação representa uma mudança na visão que a sociedade tem do advogado. “É muito importante que a OAB promova eventos como esse, para que o advogado não seja visto apenas como aquela pessoa que vive envolvido com problemas”, disse. Wílon relatou, ainda, que se sente muito orgulhoso de ver a interação da Ordem com a comunidade.

Segundo a vice presidente da Subseção, Luciene Bessa, a Tenda da Mulher tem duas esferas de extrema importância: “a primeira é o fato do advogado fazer valer sua função social, e transmitir o conhecimento para as pessoas que mais precisam; a segunda é o fato de reforçar a questão da proteção a mulher”. Luciene ressaltou que a população precisa saber que o advogado está inserido na vida sociedade e que o hipossuficiente pode recorrer a OAB sempre que precisar.

4José de Jesus participou do evento e relatou que ação é extremamente relevante, porque a população precisa de assistência, principalmente as mulheres. “O dia da mulher é todo dia, ela consegue ser mãe, esposa, filha, administradora do lar e mesmo com tantas obrigações ela cuida da família. Ela também precisa de cuidados”, disse.

Comunicação social – jornalismo
OAB/DF