Terminais do BRB estão disponíveis para consultas processuais

Um convênio que possibilita acompanhar o andamento de processos de primeira instância nos terminais eletrônicos do Banco de Brasília foi assinado pelo presidente do Tribunal de Justiça do DF, desembargador Nívio Gonçalves, pelo governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, e pelo presidente do banco, Ricardo Vieira. Após a assinatura do convênio, na tarde de quarta-feira (16), foi inaugurada oficialmente a agência do BRB no bloco A do Fórum de Brasília. Diversas autoridades estiveram presentes na solenidade, entre elas a presidente da OAB/DF, Estefânia Viveiros; o corregedor do TJDFT, desembargador Getúlio Pinheiro; o desembargador Edson Smaniotto; e o chefe da Casa Civil do DF, José Geraldo Maciel. Após a assinatura do convênio, Nívio Gonçalves enalteceu o empenho do governo do Distrito Federal para tornar o BRB novamente um banco representativo e lucrativo. O banco já colocou à disposição 205 terminais em todo o DF e até o final de novembro serão 700 máquinas oferecendo o serviço de consulta processual. A iniciativa atenderá os 350 mil correntistas do BRB, que utilizarão o cartão bancário e a senha pessoal da mesma forma como utilizam para outros serviços. A partir daí, o menu terá também a opção “consulta processual de 1ª Instância TJDFT”. O mecanismo de consulta utilizará como argumento somente o número do processo. A consulta pelo nome das partes ainda não é possível, uma vez que os terminais bancários não possuem teclado alfanumérico. Outra restrição nessa primeira versão do sistema é a consulta por circunscrição, acessível, por ora, apenas aos processos da circunscrição de Brasília (excluídos os que tramitam na Vara da Infância e da Juventude e na Vara de Execuções Penais). Com informações do TJDFT


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: