Nesta segunda-feira (31/8), a Comissão de Gestão de Escritórios de Advocacia do Distrito Federal da OAB/DF promoveu um encontro virtual com o vencedor do I Prêmio de Inovação em Gestão de Escritórios de Advocacia, Joaquim Pedro de Medeiros Rodrigues, autor do projeto LexGame. Ele pôde explicar em detalhes o jogo criado para resolver problemas de um escritório de advocacia.

Conduzido por perguntas, o jogo tem um vasto banco de dados. São mais de 500 questões cadastradas, escolhidas a partir de uma curadoria do escritório de advocacia Pisco & Rodrigues Advogados em que o Joaquim Pedro é sócio. Há perguntas que foram feitas exclusivamente para o jogo, outras que vieram de bancos públicos e, também, do Exame de Ordem e de concursos.

A proposta visa a correção de falhas na comunicação, traz áreas de atuação para o profissional explorar, trata do domínio de competências técnicas e jurídicas. É, afinal, um jogo focado em gestão de pessoas e que simula um ambiente de advocacia. Advogadas e advogados jogam para identificar  gargalos, identificar e solucionar problemas.

Dinâmica

Joaquim Pedro explica que “as vivências do ambiente virtual são dores que passamos na advocacia”. A partir do desempenho no jogo é possível que o gestor conheça mais os seus liderados e, também, que encontre soluções para os problemas enfrentados no dia a dia.”

O jogo oferece a possibilidade de feedback. “Ao final de cada rodada, é possível fazer uma reunião tanto para dizer como o escritório atuou coletivamente quanto como foi o desempenho individual. Isso gera muito autoconhecimento”, completa o advogado.

Mediação

O evento desta segunda-feira teve como mediadora a secretária-geral adjunta da OAB/DF, Andréa Sabóia, e como entrevistadores a presidente da Comissão de Gestão de Escritórios de Advocacia do Distrito Federal da OAB/DF, Érika Siqueira, e o membro da Comissão e um dos idealizadores da premiação Antônio Neto.

Andréa Sabóia ressaltou a importância da premiação pela OAB/DF. “O prêmio é uma oportunidade. Traz projetos que precisam ser divulgados, pois a advocacia precisa de boas ideias. Acredito que, com a tecnologia, poderemos quebrar barreiras e conquistar mais espaços.”

A presidente Érika Siqueira destacou, também, o que a premiação pode oferecer para a advocacia. “É uma honra compartilhar essas boas ideias. A gente pode aprender com cada um que foi vencedor. É necessário mostrar como estão inovando e o que outras pessoas poderão, futuramente, propor de melhorias para a advocacia. É importante que mais pessoas tenham coragem para seguir na sua vocação.”

Antônio Neto destacou a originalidade do projeto. “Toda inovação gera uma resistência. Toda mudança gera uma desconfiança, mas o LexGame não traz essa grande resistência em sua proposta e é exemplo de inovação.”

Para quem gosta de inovar, Joaquim Pedro deixou um conselho: “Continue buscando, peticionando, requerendo, não ache que as causas são impossíveis. Somos inovadores! Busque oferecer as melhores soluções e inovações sempre!”

Comunicação OAB/DF

Texto: Neyrilene Costa (estagiária sob a supervisão de Montserrat Bevilaqua)

Foto de capa: freepik.com