O vice-presidente do TRT-10ª Região, Alberto Luiz Bresciani, foi um dos quatro juízes indicados, no último dia 22 de dezembro, pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, para ocupar os quatro primeiros novos cargos de ministro do Tribunal Superior do Trabalho.

Em outubro de 2005, a presidência da OAB-DF enviou um ofício ao presidente Lula que sugeria o nome do juiz Alberto Luiz Bresciani para o cargo. “Estou certa de que a indicação do referido magistrado engrandecerá a Corte para a qual concorre e contribuirá para a valorização do Poder Judiciário perante a sociedade”, disse a presidente da OAB-DF, Estefânia Viveiros. Durante os cinco anos em que esteve convocado no TST, Bresciani pôde relatar cerca de vinte e dois mil processos.

Os demais juízes indicados são Horácio Pires (TRT-5ª Região), Luiz Philippe Vieira de Mello Filho (TRT-3ª Região) e Rosa Maria Weber (TRT-4ª Região). O TST teve sua composição ampliada de 17 para 27 ministros pela reforma do Poder Judiciário (EC nº 45/04). Dos dez novos cargos criados, quatro serão preenchidos inicialmente.

Os juízes serão submetidos à sabatina na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal e, depois, à votação do Plenário. Depois de aprovados, serão nomeados pelo Presidente da República e empossados.