A CLDF (Câmara Legislativa do Distrito Federal) e a OAB-DF (Ordem dos Advogados do Brasil) vão debater a internação compulsória para dependentes químicos no Distrito Federal em audiências públicas. O assunto foi eleito como uma das prioridades durante reunião entre o presidente da CLDF, deputado Wasny de Roure (PT), e o presidente da OAB-DF, Ibaneis Rocha, na manhã desta quinta-feira (28), na sede da Ordem.
Para Wasny, a internação compulsória é um tema caro à sociedade. – O uso de drogas como o crack é uma situação mais próxima da gente do que imaginamos.

Para enriquecer o debate sobre a internação compulsória, o presidente da OAB-DF sugeriu que sejam convidados para a audiência especialistas da UnB (Universidade de Brasília) e representantes dos governos do Rio de Janeiro e São Paulo, estados onde a política está em implementação. DF

Sobe para 11 número de crianças abusadas em creche improvisada no DF

Os dirigentes concordaram ser preciso construir uma agenda comum para os dois órgãos e se comprometeram a formar uma comissão para definir os dez itens prioritários a serem debatidos.

Outro assunto que deve aparecer nessa lista é a regularização fundiária de templos religiosos. Segundo o presidente do Legislativo local, há quase três mil templos na ilegalidade em todo o Distrito Federal. – O processo de regularização é um gargalo, e a sociedade civil deve se envolver na discussão: as primeiras licitações vão sair nos próximos meses.