Como agregar valor e evitar erros em negociações

1ª noite do Congresso de Empreendedorismo Jurídico da OAB/DF traz conhecimentos imperdíveis para quem quer aprender a arte de lidar com pessoas

O general, estrategista e filósofo chinês, Sun Tzu disse, em 500 a.C.: “se você se conhece, mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá, também, uma derrota.” Esse ensinamento foi o ponto de partida da fala do doutor em Desenvolvimento Sustentável, Afonso Farias, em palestra a respeito do tema “As Novas Tecnologias e a Comunicação Não Verbal”, no 1º dia do Congresso de Empreendedorismo Jurídico da OAB/DF, ontem (26). Além de Farias, esse painel contou com a presença do doutor em Administração Murilo Dias.

Segundo Farias, agregar conhecimentos é fundamental para evitar erros em negociações. Ele observou que, nesse processo, “a linguagem não verbal se expressa por meio do corpo inteiro”. Perguntado sobre como o domínio da linguagem não verbal pode ajudar em negociações, respondeu: “É importante saber o que um olhar diz, o que um ombro encolhido mostra. Dessa forma já serão evitados erros nas negociações.”

Farias recomendou que “para ser um bom gestor tem que aprender a ouvir”, Para ele não apenas de forma verbalizada: “é necessário entender os movimentos e até as expressões faciais, pois será importante para que se estabeleça empatia com sua equipe”.

Evitando erros em negociações

Dando sequência ao painel, Murilo Dias explicou quais são os erros mais comuns em uma negociação e como é possível evitá-los: “Um dos erros é achar que o negociador trabalha de maneira única. O estilo de negociação muda de acordo com a pessoa. Outro erro é não se preparar para a negociação.”

Ele falou sobre algumas cautelas, pois um bom preparo pode não ser suficiente para fechar um negócio. Existem pontos do fator humano que são levados em conta em uma negociação, como explicou: “Tem gente que tem um ótimo preparo técnico, mas na hora de fazer uma sustentação oral fica intimidado.”

Para Murilo, apesar de as tecnologias ajudarem na negociação, não é possível descartar o fator humano. “A empatia tem que ser posta em prática, pois tecnologia nenhuma substitui o caráter humano quando estamos negociando”, finalizou.

Essas apresentações acontecerão em mesa virtual sob a presidência de Aline Torres, vice-presidente da Comissão de Empreendedorismo Jurídico da OAB/DF e com mediação de Adjânyo Costa, presidente do Conselho Jovem da OAB/DF.


Logo depois, encerrando a noite, aconteceu o painel “Advocacia, Um Olhar de Esperança e Responsabilidade”, com Fernanda Marinela, conselheira federal da OAB pelo Estado de Alagoas. Logo em seguida, o tema foi “O Poder da Liderança em Tempos de Crise”, por Giovanni Santos, diretor da FEBRACIS Brasília e Goiânia. A presidência desse trabalhos ficou sob responsabilidade Felipe Bayma, presidente da Comissão de Empreendedorismo Jurídico da OAB/DF e a mediação de Felipe Modtkowski, secretário-geral adjunto da Comissão de Empreendedorismo Jurídico da OAB/DF.

A transmissão desse evento é pelo YouTube da OAB/DF. Você pode conferir os painéis aqui.

Confira a programação completa do Congresso aqui

Texto: André Luca (estagiário sob supervisão de Montserrat Bevilaqua)

Comunicação OAB/DF


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: