Entrevista: Carolina Petrarca fala sobre o jovem advogado

Com 22 universidades credenciadas pelo Ministério da Educação e a formação de mais de 3 mil bacharéis por ano, o mercado de trabalho para novos advogados em Brasília é desafiador. Em entrevista ao Site da OAB/DF, a presidente da Comissão OAB Jovem, Carolina Petrarca, recomenda que os estudantes aproveitem o período na faculdade para fazer estágios na área. “A ausência de experiência tem se mostrado um grande empecilho à contratação do advogado recém formado”, afirma. Carolina destaca o projeto da comissão para reestruturar o banco de vagas, “, que servirá como instrumento na inserção do jovem profissional no mercado”. Segundo a conselheira da Seccional, o jovem precisa estar atento à profissão e ao atendimento que oferecerá aos clientes, principalmente na precisão da informação repassada. Para a presidente da comissão, o profissional tem que procurar se destacar para servir de referência aos clientes. “Assim, inevitavelmente o profissional ganha confiança, e será indicado a outras pessoas que necessitem da advocacia”, diz Carolina. Confira a íntegra da entrevista: 1) Site da OAB/DF – Quais são os desafios encontrados pelo jovem advogado para ingressar no mercado de trabalho? Carolina Petrarca – O mercado de trabalho encontra-se saturado. Há uma grande oferta de profissionais e pouca demanda por parte dos escritórios já constituídos. A ausência de experiência tem se mostrado um grande empecilho à contratação do advogado recém formado. Se este já possuir certo conhecimento da atividade de advogado, conseguido através de estágios, sua inclusão se torna mais fácil. A pouca divulgação da existência de vagas em bancos de advogados também dificulta a contratação. Por isso, a Comissão OAB Jovem aprovou projeto para reestruturar o banco de vagas e currículos de profissionais da advocacia, que servirá como instrumento na inserção do jovem profissional no mercado. 2) Como o estudante ou o jovem advogado pode se preparar para o futuro profissional? Além da necessidade de buscar sólida formação acadêmica, o jovem advogado deve se dedicar ao máximo à sua profissão. Deve-se dar especial atenção ao atendimento oferecido ao cliente. Não estou falando de escritórios com instalações dotadas de beleza e conforto, mas sim de um constante amparo e respostas aos anseios do cliente. 3) Qual é a melhor forma de buscar a profissionalização? O mercado de trabalho vem exigindo dos advogados um alto grau de formação acadêmica. Há uma gama de ótimos cursos oferecidos pela Escola Superior de Advocacia, ministrados por profissionais da maior competência, aptos a transmitir aos advogados as mais recentes idéias sobre os mais variados temas. 4) Como superar a dificuldade de conseguir clientes? Os clientes vêm com o passar tempo. O advogado não pode montar um escritório e esperar que um extraordinário cliente bata à sua porta. A competência, dedicação e zelo em relação aos processos são as principais armas que o jovem profissional tem para se destacar e servir de referência na solução de problemas de seus clientes. Assim, inevitavelmente o profissional ganha confiança, e será indicado a outras pessoas que necessitem da advocacia. 5) Quais são as áreas do Direito que se destacam no Brasil e no Distrito Federal? O Direito está em constante evolução e seus diversos ramos merecem destaque, uma vez que é a excelência do profissional que o deixará em posição confortável. Contudo, as recentes áreas carecem de profissionais qualificados, oferecendo oportunidades. O Direito Ambiental, de Informática, de Propriedade Intelectual, entre outros, por conta dos inúmeros problemas trazidos com o progresso, encontram-se em grande expansão. Outro ponto de que se pode valer o advogado brasiliense é o fato de que os tribunais superiores e diversos órgãos da Administração Pública Federal se encontram em Brasília, havendo sempre procura, de profissionais de fora, por auxílio junto a essas Cortes.


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: