Ordem levará advogados à República Dominicana

Advogados de Brasília e do resto do país interessados em ampliar os conhecimentos jurídicos podem se inscrever no programa de intercâmbio da OAB. O destino é a República Dominicana. Serão sete dias em busca de aprimoramento técnico-profissional na capital Santo Domingo. Os oito selecionados participarão de cursos e visitarão instituições e estatais do país. Os candidatos devem se inscrever na Assessoria de Relações Internacionais do Conselho Federal até 21 de setembro. Para participar do intercâmbio, os profissionais devem ter de dois a 15 anos de inscrição na Ordem, possuir idade máxima de 40 anos e ter proficiência na língua espanhola. O objetivo do programa, fruto de uma parceria entre o Conselho Federal e o Colégio de Advogados da República Dominicana, é permitir que os participantes desenvolvam a compreensão comparada das diferentes abordagens jurídicas de cada país. O projeto também estimula a troca cultural entre as nações. Esta é a segunda edição do programa de intercâmbio. A primeira foi realizada em dezembro de 2006. O advogado Pedro Paulo de Miranda Neto, da Paraíba, foi um dos selecionados e representante da primeira turma. “Foi importante colocar em prática o espanhol e ampliar a bagagem cultural, profissional e pessoal”, avalia. “A viagem foi uma experiência produtiva, que valeu à pena”, incentiva. A data prevista para os advogados chegarem em Santo Domingo é 11 de novembro. O retorno ao Brasil está marcado para uma semana depois, dia 18. O Colégio de Advogados do país estrangeiro pagará as despesas de alimentação, deslocamento terrestre e hospedagem. Os custos com as passagens aéreas são de responsabilidade dos selecionados. A OAB Nacional divulgará o resultado da seleção em 19 de outubro ( www.oab.org.br). Inscrição Para se inscrever, os candidatos devem entregar os seguintes documentos: ficha de inscrição, cópia autenticada da carteira da OAB, duas fotos 3×4, cópia de certificado de conclusão de pós-graduação, comprovação de proficiência em espanhol, curriculum vitae resumido. Além disso, é necessário ter uma declaração eximindo a OAB de responsabilidades decorrentes da participação, carta de recomendação e carta do candidato contendo interesse e expectativas sobre o intercâmbio. Também consta no edital uma lista de documentos complementares, não obrigatórios, que podem ser entregues. Exemplos: documentação de experiência anterior na República Dominicana e um ensaio científico sobre “O Papel da OAB na Inserção Internacional do Advogado Brasileiro: Perspectivas na América Latina”. Advogados que já tenham participado de algum intercâmbio organizado pela Ordem não podem participar novamente. Seleção O Conselho Federal irá selecionar os advogados de acordo com o perfil, qualificação e demonstração de experiência acadêmico-profissional. O conhecimento do Direito no âmbito latino-americano de integração é considerado um diferencial no processo seletivo. A OAB analisa também o direcionamento do candidato na área do Direito Internacional.


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: