PF barra advogados e Britto aciona Comissão de Prerrogativas

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, acionou no último sábado (19) a Comissão de Prerrogativas do Conselho Federal. Ele solicitou a viabilização da entrada dos advogados contratados pelos acusados de envolvimento na Operação Navalha nas dependências da Polícia Federal. Após receber reclamações de advogados que não estavam tendo acesso aos presos, Cezar Britto ligou para o membro da comissão, conselheiro seccional Ibaneis Rocha Barros Junior, e solicitou que ele entrasse em contato com a direção da PF. Ibaneis, que também é presidente da Comissão de Prerrogativas da OAB/DF, encaminhou solicitação formal à direção da Polícia Federal e acionou o conselheiro seccional Bruno Rodrigues. Devido ao contato, os advogados dos clientes presos tiveram acesso, imediatamente, às dependências da PF. Na quinta-feira passada (17), logo após o início da operação, o ministro da Justiça, Tarso Genro, entrou em contato com o presidente nacional da OAB e garantiu que havia determinado ao diretor da PF que fossem observados o devido direito de defesa e o acesso aos autos no processo da Operação Navalha. Com informações do Conselho Federal


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: