Correio Braziliense: Professores da rede pública do DF suspendem a greve após assembleia

Publicação: 02/05/2012 12:16 Atualização: 02/05/2012 14:48

Professores decidiram em assembleia suspender a greve, que nesta quarta-feira (2/5) completou 52 dias. Os docentes se reuniram às 9h30, na praça em frente ao Palácio do Buriti, onde decidiram que, nos próximos 30 dias, vão avaliar se o governo irá cumprir as propostas feitas à categoria.

Em reunião entre a diretoria do Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro-DF) e o governo local, com mediação da Seccional do DF da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF), da Universidade de Brasília (UnB) e de parlamentares do DF, na segunda-feira (30/4), foi oferecido aos professores, além das propostas anteriores, um aumento do abono saúde de R$ 110 para R$ 200, a ser concedido a partir de junho.

O diretor jurídico Sinpro, Washington Dourado, diz que a proposta ainda não representa o cumprimento do acordo feito em 2011, mas reconhece que é um avanço nas negociações. Ele garante que a categoria vai continuar na briga pela isonomia.

Entre as propostas do GDF, estão o encaminhamento à Câmara Legislativa da proposta de projeto de lei que contém os pontos consensuais da estrutura do plano de carreira que não tenham impacto financeiro, o pagamento do auxílio saúde no valor de R$ 200 para todos os membros ativos e aposentados e o encaminhamento do projeto de lei que garante a incorporação da gratificação TIDEM (Titularidade de Dedicação Exclusiva ao Magistério) para a categoria.

Com informações de Mara Puljiz


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: