Famílias da Estrutural têm garantia de permanência pela Secretaria do Governo

Brasília, 26/3/2014 – A secretária-adjunta de Governo, Maria América Bonfim, garantiu aos moradores do setor de chácaras Santa Luzia, na via Estrutural, que eles não serão removidos do local desde que nenhum barraco seja levantado até sábado (29), ocasião em que a secretária visitará o local, às 16h, para dialogar com todos os moradores. A inciativa partiu após reunião com moradores e com o advogado e membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB/DF, Carlos Alberto Araújo, agredido pela tropa de choque da Polícia Militar do Distrito Federal durante protesto realizado por moradores do setor, na segunda-feira, contra a desocupação do local.

Carlos Alberto disse que os moradores promoveram o protesto em razão da negativa do governo em escutá-los. “Eles só querem ser ouvidos”, bradou o advogado ainda com hematomas das agressões sofridas enquanto tentava mediar o diálogo entre a Polícia Militar e os moradores. Araújo conta que no momento do ocorrido já tinha conseguido esvaziar cerca de 90% da pista, mas algumas pessoas e crianças insistiam em permanecer no local. Mesmo tentando conversar com o capitão, o advogado não foi ouvido.

“Imediatamente foram atiradas cinco bombas. Caíram todas ao meu lado. Quando eu levantei a cabeça, veio o jato de água direto no meu rosto. Eu fiquei sem visão por dois minutos. Dois moradores voltaram para me socorrer e me arrastaram para fora da pista. Em seguida, veio um policial correndo e jogou spray de pimenta. Estávamos fora da pista, na lateral. A ação toda foi direcionada para mim”, explica Carlos Alberto.

O advogado acompanha os moradores há muito tempo e denuncia a derrubada de vários barracos no local sem que o governo tenha um local para realocar os moradores. Ele disse que a secretária Maria América prometeu que o governo vai começar a estudar uma área para fazer um conjunto habitacional.

“Para esse momento fiquei satisfeito com a proposta, sim. Temos que garantir a integridade física deles, o governo tem que estudar uma solução. Segundo estudos da Unb tem um bolsão de gás na área. Em um curto espaço de tempo eles vão tentar remover os moradores para outra área”.

Maria América ainda prometeu aos moradores que levará consigo representantes da Secretaria de Governo, Secretaria de Ação Social, SLU, CEB e Caesb para garantir o mínimo de dignidade ao moradores enquanto permanecerem no local.

Comunicação social – jornalismo
OAB/DF


Fique Informado

Fale Conosco


SEPN 516 Bloco B Lote 7 | Asa Norte | Brasília/DF | 70770-522 - Salas do Advogado

[email protected] - [email protected] - (61)3036-7000

Parceiros: