Samanta Sallum Fonte: Blog da Samanta 14/04/2010

A nova gestão da OAB-DF está anulando uma série de decisões da direção passada, como, por exemplo, o arquivamento de cerca de 500 processos de ética contra advogados da capital. Enquanto a média de análise é de 30 processos por ano, em 2009 a OAB enterrou centenas.

Além de rever o arquivamentos, a nova gestão da OAB-DF reavalia um caso específico de condenação: o da professora de Direito Penal Priscila Almeida, que teve a carteira cassada por participar de irregularidades como membro da banca de Exame da Ordem anos atrás. Como ela disparou denúncias contra toda a direção da OAB, numa delação premiada ao Ministério Público, o conselho da Ordem tratou logo de puní-la.

Mas, por unanimidade, o novo conselho anulou o processo por julgar que a antiga composição da OAB-DF estava sob suspeição para tomar a medida. Um novo processo começa. A diferença, dessa vez, é que Priscila terá amplo direito à defesa. Mas dificilmente conseguirá evitar um punição, já que ela mesma admitiu participação na irregularidade.