Brasília, 12/8/2013 – A OAB/DF, a Secretária de Segurança Pública do DF e a Caixa de Assistência dos Advogados do Distrito Federal (CAA/DF) inauguraram sete novas Salas de Oitivas, no bloco I do Centro de Detenção Provisória (CDP), da Papuda, onde ficam aproximadamente 1,3 mil presos. Os espaços foram reformados e ampliados pela OAB/DF e trarão aos advogados melhores condições de atendimento aos clientes. As salas garantem conforto e segurança aos encontros. Os profissionais poderão conversar com os clientes internos através de vidros, que foram cuidadosamente pensados para que a voz, de ambos os lados, seja ouvida nitidamente e o contato visual totalmente límpido.

“Estamos inaugurando uma obra singela, mas que representa exatamente aquilo que a Ordem deve cuidar. Estamos atentos ao dia-a-dia dos advogados que militam nos balcões e, principalmente, nos presídios, pois a situação é mais delicada por se tratar de um cliente preso. Essa obra trás um pouco do sentido de união que temos buscado na OAB/DF, pois une a Secretaria de Segurança, a CAA/DF e todos os advogados da cidade”, disse o presidente Ibaneis Rocha ressaltando que a parceria irá continuar.

Sandro Avelar, secretário de segurança, disse que as novas salas trazem dignidade aos advogados que atuam no sistema. “Essa é uma das várias ações que nós da Secretaria e a OAB/DF queremos implantar. Essa parceria tem um significado muito especial, porque eu faço muita questão de estar ombreado com essa instituição, que está muito bem representada pelo Ibaneis. Eu sempre me senti muito a vontade na OAB e isso permite que trabalhemos juntos em vários projetos que ainda estão por vir”.

inauguração sal de oitiva da PAPUDA 12-08-2013 002O presidente da CAA/DF, Ricardo Alexandre Rodrigues Peres, afirmou que o órgão deseja se aproximar dos advogados. “É um prazer imenso participar dessa inauguração porque acreditamos na importância do momento do encontro do advogado com seu cliente. E um ambiente confortável, limpo e seguro proporciona melhores condições para que o profissional exerça sua atividade da melhor forma possível”.

“Vivemos num Estado Democrático de Direito e não se admite, de forma nenhuma, a vida sem o advogado, porque todos nós um dia precisaremos desses profissionais. E é por isso que os advogados merecem condições dignas para exercerem sua missão”, destacou o subsecretário do Sistema Penitenciário, Cláudio de Moura Magalhães.

O atual diretor do CDP, Murilo Juliano Cunha, e o ex-diretor Nivaldo de Oliveira participaram do evento. Murilo afirmou que o centro de detenção não mudará o padrão de tratamento em relação aos advogados, que continuará a ser o mais correto possível. Já Nivaldo falou do sentimento de dever cumprido. “É uma satisfação muito grande sair e ver essa obra concluída. Ter tido o apoio da OAB/DF foi fundamental, pois sem a participação da entidade seria impossível essa realização”.

A solenidade foi prestigiada pela diretoria da Seccional, toda a diretoria da CAA/DF, conselheiros federais, seccionais e advogados criminalistas militantes.

Reportagem – Priscila Gonçalves
Foto – Valter Zica
Comunicação Social – Jornalismo
OAB/DF