Brasília, 08/02/2013 – Designado pelo presidente da OAB/DF, Ibaneis Rocha, o membro da Comissão de Direitos Humanos Alberto Araújo se reuniu nesta sexta-feira (08/02) com os pais de Rafaela Luiza Formiga de Morais. De acordo com Alberto, William Morais e Jane Formiga devem esperar pelo resultado do laudo médico para começar a ajuizar uma ação indenizatória. “Essa espera não significa resignação. A Comissão de Direitos Humanos não deixará o caso cair no esquecimento, vamos ajudar a família a buscar pela justiça”, explica o advogado.

A portaria que designa Alberto Araújo como representante da OAB/DF no acompanhamento do caso foi enviada, pelo presidente Ibaneis Rocha, tanto ao Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) como a Secretaria de Saúde do Governo do Distrito Federal (GDF)

Entenda o caso
Rafaela, de um ano e sete meses, faleceu no dia 21 de janeiro depois de sofrer cinco paradas cardíacas. A suspeita é que a criança tenha sofrido uma overdose, depois de receber 3,5 ml de adrenalina para o tratamento de uma alergia, na unidade pediátrica do Hmib no dia 20 daquele mês. À época, o GDF reconheceu o erro no tratamento da menina, mas o laudo médico ainda não foi divulgado. O caso está sendo investigado pelo Ministério Público, Conselho Regional de Medicina e pela Secretaria de Saúde do DF.

Reportagem – Dandara Lima
Comunicação Social – Jornalismo
OAB/DF