Brasília, 01/08/2011 – O presidente da OAB/DF, Francisco Caputo, recebeu ofício da secretaria administrativa da Justiça Federal do DF, no qual a diretora Loila Barbosa Aguiar de Almeida informa que os edifícios-sede I e II do órgão dispõem de serviço médico instalado, com estrutura e profissionais para prestarem atendimentos de primeiros socorros, além de desfibrilador em cada portaria.

O comunicado veio em resposta ao ofício encaminhado por Caputo a todos os diretores dos fóruns do Distrito Federal, com pedido de providências para implantação dos serviços. As solicitações deram início a uma campanha para garantir atendimento emergencial a profissionais que trabalham em sessões e audiências, bem como aos funcionários desses locais.

A Seccional tomou essa atitude depois da morte do secretário-geral da OAB/SP, Sidney Uliris Bortolato Alves, em dezembro de 2010. Vítima de infarto, o advogado passou mal em uma audiência no Fórum de Barueri-SP e chegou a ser encaminhado para atendimento médico, mas não resistiu. O fórum não tinha aparelhagem minimamente adequada para o atendimento urgente.

“Oferecer os primeiros socorros adequados, até que chegue o socorro especializado, pode salvar vidas. Locais com grande aglomeração de pessoas, que lidam com assuntos que interferem em suas emoções, como é o caso dos fóruns, devem, sim, ter equipamentos adequados e profissionais capacitados para prestar o primeiro atendimento à vítima”, acredita Francisco Caputo.

Reportagem – Demétrius Crispim
Assessoria de Comunicação – OAB/DF