O modelo do Exame de Ordem, aplicado pela OAB para habilitar bacharéis ao exercício da advocacia, poderá ser obrigatório também para outras profissões regulamentadas, como médicos, veterinários, psicólogos, engenheiros. É o que estabelece projeto de lei apresentado à Câmara dos Deputados pelo parlamentar Joaquim Beltrão (PMDB-AL). Pelo projeto, os conselhos federais de profissões regulamentadas ficam “autorizados a exigir exame de suficiência como requisito para a obtenção de registro profissional”. O deputado federal cita as provas da OAB como fonte de inspiração para o projeto. “O Exame de Ordem tem-se mostrado de grande valor, tendo em vista principalmente a grande quantidade de cursos de Direito, muitos de qualidade duvidosa, que surgiram no Brasil nos últimos anos”, afirma Beltrão.  Segundo o parlamentar, o problema da má qualidade na formação acadêmica não tem ocorrido apenas na área jurídica. “Em muitas outras áreas do conhecimento são rotineiras as notícias de cursos e faculdades que não atendem às exigências educacionais mínimas.”   Segundo o parlamentar, o problema da má qualidade na formação acadêmica não tem ocorrido apenas na área jurídica. “Em muitas outras áreas do conhecimento são rotineiras as notícias de cursos e faculdades que não atendem às exigências educacionais mínimas.” Com informações do Conselho Federal