Brasília, 5/11/2013 – As duas seleções da OAB do Distrito Federal ficaram entre as finalistas do 14º Campeonato Brasileiro de Futebol dos Advogados que se encerrou no último final de semana em Aracaju (SE), conquistando o terceiro lugar na categoria Livre e quarto na Master. “Nossos times mostraram garra, dedicação, espírito coletivo, representando com muita honra os advogados do DF”, afirmou o secretário-geral da OAB/DF, Juliano Costa Couto, que acompanhou as equipes juntamente com o presidente do Tribunal de Ética e Disciplina (TED), Erik Bezerra.

Para Fernando Augusto, membro da Comissão de Eventos Esportivos do Conselho Federal da OAB e coordenador das duas seleções, os atletas trabalharam com elevado espírito esportivo no que foi considerado o maior campeonato até então organizado, com a participação de 22 Seccionais. “Destaco a contribuição do presidente Ibaneis [Rocha] e do diretor-tesoureiro Antonio Alves. Enfrentamos seleções dificílimas e ganhamos”, disse. “Pela primeira vez, as seleções se classificaram em primeiro lugar, na primeira fase. E, pela primeira vez, a categoria máster passou de fase chegando à semi-final”.

4aa3e9641fa64eeb7dfad66d2c49a956O presidente da Comissão de Cultura, Esporte e Lazer e do Clube da OAB/DF, Marcelo Cunha, que também integrou a delegação, destacou o compromisso dos atletas. “Foi um campeonato muito bem organizado e elaborado. Como ex-atleta da competição, percebo que o campeonato cresceu muito e a competitividade foi grande”, afirmou.

Nas equipes do Distrito Federal também trabalharam como coordenadores Alberto Miranda e Alfredo Lousada. Foram formadas duas comissões técnicas. Na categoria livre, compuseram o corpo técnico o treinador Marcos Vinicius (Nino); o preparador físico Anderson Peres; o preparador de goleiros professor Adalberto (bizarro); o advogado Marcio Lima, que cuidou dos atletas como fisioterapeuta e enfermeiro e o Russo encarregado do material. Já a categoria máster, foi composta pelo técnico Bolivar Siqueira e o auxiliar técnico Augusto Cesar (Guto), além do preparador físico, professor Adalberto e do responsável pelo material e massagista, Acácio.

66ccc116da05b9801e004961c166c96fNa categoria Livre, a seleção que se sagrou campeã foi a de Minas Gerais, após partida bastante disputada com o time de Sergipe, dona da casa. Rio Grande do Norte levou o título da categoria Master, batendo o Paraná. Ambas ganharam o troféu “Macalé”, em homenagem a Sebastião Macalé, vice-presidente da Seccional da OAB de Goiás.

O resultado ficou assim:
Categoria Livre: Minas Gerais (1º lugar); Sergipe (2º lugar); Distrito Federal (3º lugar); e Espírito Santo (4º lugar). Na Master: Rio Grande do Norte (1º lugar); Paraná (2º lugar); Espírito Santo (3º lugar); e Distrito Federal (4º lugar).

Reportagem – Tatielly Diniz
Fotos – Divulgação
Comunicação social – jornalismo
OAB/DF