Brasília, 22/12/2010 – A Comissão de Direitos Sociais da OAB/DF tem muito a comemorar. As ações promovidas em 2010 trouxeram aprendizado e motivação para o grupo presidido pela conselheira Dra. Francisca Aires, que realiza um bem-sucedido trabalho ao levar conscientização a comunidades carentes e assistência aos necessitados.

“Representar uma comissão da Ordem nos dá respaldo para angariar mais apoio nestas causas que abraçamos”, conta Francisca. “Este trabalho leva o nome da OAB para a periferia e demonstra que não estamos preocupados apenas com as prerrogativas dos advogados, mas que há uma grande preocupação de cunho social também”.

Na Páscoa, a Comissão foi a campo pela primeira vez, levando lazer a crianças em creches de comunidades carentes. A partir daí as ações se multiplicaram e abrangeram escolas, abrigos, instituições assistenciais e presídios. Doações de alimentos, roupas, agasalhos, calçados e itens de primeira necessidade fazem parte do dia-a-dia dos membros da comissão, mas não é só isso.

A advogada Geusa Santana da Silva é voluntária nas ações realizadas. Para ela, “as doações são importantes, mas também queremos que as pessoas tenham informação e fazemos isso com promoção de palestras, em conversas cara a cara com as famílias e com quem quer que se disponha a abrir um espaço para falarmos de cidadania, de saúde, de violência, sobretudo violência doméstica, que é um grande problema em comunidades mais pobres”.

Uma das conquistas comemoradas foi a transferência da sede do Conselho Tutelar do Recanto das Emas. “Fomos lá e prestamos assistência jurídica para garantir que o Conselho fosse alocado em melhores instalações”, conta o advogado Carlos Alberto Soares de Oliveira, membro da Comissão.

As ações realizadas ao longo do ano incluem a doação de 420 pares de sandálias no Presídio Feminino do DF e arrecadação de uma série de itens que foram doados em instituições no Varjão, Recanto das Emas, Estrutural, São Sebastião e muitos outros lugares.

“É uma comissão de trabalho pesado. Nos deparamos com muitas situações desagradáveis, mas cada dia de trabalho nos fortalece e nos dá mais energia para prosseguir”, explicou Dra. Francisca Aires.

Demétrius Crispim
Assessoria de Comunicação – OAB/DF