Brasília, 25/11/2011 – O vencedor da IV Edição do Prêmio Evandro Lins e Silva, Daniel Cavalcante Silva, advogado inscrito na OAB/DF, recebeu a premiação durante a sessão solene de abertura da XXI Conferência Nacional dos Advogados. “O evento foi grandioso. Contou com a participação de renomados juristas. Agradeci publicamente ao presidente Francisco Caputo e ao ex-presidente Reginaldo Oscar de Castro, remetendo-me ao fato de que cada vitória em nossa vida acadêmica pode tornar-se uma página de nossa biografia profissional”, disse Daniel.

Daniel conquistou o prêmio com “Cadernos do Sacerdócio da Advocacia: Apontamentos sobre a Defesa das Liberdades, Democracia e Ética”. Segundo ele, “trata-se de uma reflexão em torno da atividade do advogado e de direitos que circundam a profissão, os quais são considerados como dogmas imanentes da própria função do advogado. O trabalho apresenta fundamentos da advocacia que não estejam sujeitos às constantes mudanças sociais, se assemelhando àquilo que em um sacerdócio se chamaria de dogma”.

O estudo propõe uma teoria chamada “O Direito do Advogado em 3D”, pressupondo que o advogado possui três direitos indissociáveis da sua própria existência: o direito à dialética, de discordar e de defender. “Com base nesses pressupostos, o estudo desenvolve apontamentos em defesa das liberdades, democracia e ética, apresentando, ao final, reflexões sobre o sacerdócio da advocacia e os novos ideais que permeiam a profissão”, explica o autor.

Daniel Cavalcante Silva é natural de Campina Grande (PB) e reside em Brasília há 11 anos. É mestre em Direito e Políticas Públicas, especialista e professor de Direito Tributário, com várias publicações nacionais e internacionais e sócio de Covac Sociedade de Advogados.

Reportagem – Priscila Gonçalves
Comunicação Social – Jornalismo
OAB/DF