DISTRITO FEDERAL

Da redação em 20/07/2012 19:20:47

O presidente da OAB/DF, Francisco Caputo, enviará na segunda-feira (23/07) à Polícia Federal ofício solicitando informações sobre o andamento do inquérito policial instaurado em 2007 para investigar o esquema de fraude no Exame de Ordem do Distrito Federal. A iniciativa do presidente, que já havia cobrado providências em visita feita à superintendência da PF em junho, busca esclarecer à sociedade os fatos apurados.

Caputo ainda solicitará oficialmente o acesso às informações conclusivas sobre o caso, uma vez que existe um acordo de delação premiada firmado entre o Ministério Público Federal e uma das advogadas investigadas que, inclusive, foi declarada inidônea para exercer a advocacia por decisão unânime do Conselho Pleno da OAB/DF, em junho de 2012.

Ao assumir a diretoria em 2010, a atual gestão encontrou paralisados os processos administrativos relativos às fraudes em Exame de Ordem. Diante da situação, foram destacados instrutores e relatores que deram andamento aos pedidos de declaração de inidoneidade dos envolvidos, e nos últimos dois meses quatro deles foram julgados e condenados pelo Conselho Pleno da entidade. “Precisávamos dar essa resposta à sociedade, pois não podíamos deixar qualquer mácula ou dúvida sobre a credibilidade e a isenção da nossa Entidade”, justifica o presidente Francisco Caputo, ao recordar que o assunto mereceu atenção privilegiada desde os primeiros dias de seu mandato.