Com princípio de zelar pela advocacia e a sociedade e cumprir seu papel institucional a OAB/DF realizou, na tarde desta terça-feira (27), o painel Copa da Rússia, que contou com a presença do embaixador da Rússia no Brasil, Sergey Akopov, e autoridades do esporte no Brasil. Na ocasião foram sanadas dúvidas sobre como o evento se desenvolverá em questão a segurança, transporte e infraestrutura.

Ao contrário do que foi veiculado na imprensa, nenhum advogado acompanhará a Copa custeado e ou indicado pela instituição.

O diálogo com a Embaixada da Rússia foi para viabilizar auxílio a brasileiros durante a copa, com apoio da federação russa de futebol e não ingresso nas arenas com credenciais.

Não há nenhum convênio firmado com agência de viagens ou mesmo acordo de cortesia em nome da OABDF.

Juliano Costa Couto, presidente da OAB/DF, esclarece que não assinou muito menos corroborou para qualquer acordo de permuta. “Membros da comissão mantiveram contato com a Embaixada da Rússia para estreitar laços e garantir que os brasileiros recebam o suporte adequado em sua viagem. Qualquer pleito equivocado ou não republicano não encontra guarita na história da Ordem, a embaixada da Rússia já foi oficiada quanto a isso.”

Dentro de três meses a Rússia sediará a copa do mundo de 2018 e segundo o presidente da Comissão responsável pela realização da palestra, Francisco Chiaratto, 83 anos, procurador federal aposentado, o objetivo do evento foi justamente esclarecer questões inerentes à Copa, como segurança, transporte, estádios, com a participação da Embaixada.

No evento, o embaixador Russo, Cergey Akopov, maior autoridade Russa no país fez uma apresentação sobre como será a Copa do Mundo na Rússia. Segundo ele, o Brasil é um dos países que mais comprou ingressos para os jogos. Akopov contou como funcionará o transporte, a segurança e a acomodação. “Os brasileiros podem entrar no país sem passaporte por conta de um acordo bilateral entre a Rússia e o Brasil”.

“A Copa do Mundo não será apenas um evento desportivo, porque um grande programa cultural também está sendo preparado para Rússia. Buscaremos melhor atender os torcedores e os turistas que forem para o nosso país”, disse. Quanto ao Câmbio, o embaixador aconselhou que todas as trocas sejam feitas em casas internacionais.

Na Copa será ofertado um passaporte FAN ID, que possibilitará a locomoção gratuita e uso de todo o sistema de transporte público para as cidades que vão participar da Copa desde 10 dias antes do 1º jogo até 10 depois do último. Saiba mais.

O secretário nacional do ministério do esporte, André Argolo, falou sobre os números da última copa do mundo, que ocorreu no Brasil, ideias gerais sobre o evento e produtos que o ministério pretende levar para a Rússia.

Ainda segundo o secretário, os brasileiros contarão com stands em Moscou e São Petersburgo que os auxiliarão caso ocorra perda de documentos ou qualquer dolo. “A Copa não ficou restrita às capitais, levamos para várias cidades melhorias. Tivemos significativo aumento no turismo e melhorias na estrutura”, relembrou.