Brasília, 07/02/2012 – O presidente da OAB/DF, Francisco Caputo, e o presidente da Associação dos Advogados Trabalhistas (AAT/DF), Nilton Correia, reuniram-se na segunda-feira (06/02) com o presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região, desembargador Ricardo Alencar. Os dirigentes discutiram o caso de fraude em que uma servidora desviou valores relativos a depósitos judiciais na 2ª Vara Trabalhista que podem chegar a mais de R$ 20 milhões de reais.

“Nossa preocupação é que esses créditos cheguem o mais rápido possível às mãos de seus devidos titulares. Desta forma, viemos não só reafirmar a confiança, mas colocar as instituições que presidimos à disposição para unir forças e tentar achar o melhor caminho para atenuar esse problema que hoje atinge um número bastante expressivo de advogados e partes”, disse Caputo.

A Advocacia Geral da União (AGU) garantiu na Justiça Federal o bloqueio de bens de sete envolvidos na fraude, como forma de assegurar que os recursos supostamente desviados voltem aos cofres públicos. A ATT/DF, porém, observa que há receio por parte de muitos advogados sobre a forma e o tempo que pode levar o ressarcimento das pessoas e empresas afetadas.

“É preciso chegarmos a uma outra conclusão que não implique que as partes tenham de ir à Justiça reclamar dela própria”, ressaltou Nilton Correia.

Ricardo Alencar agradeceu o apoio recebido da Ordem e da AAT/DF e se prontificou a colocar todos a par do andamento do caso para um breve desfecho.

Reportagem – Demétrius Crispim Ferreira

Foto – Valter Zica
Comunicação Social – Jornalismo
OAB/DF